TEMÁTICA

Este espaço destacará o túmulo de personalidades famosas do meio artístico e histórico- cultural, sem qualquer conotação político-partidária ou religiosa doutrinária.


ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades famosas. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural brasileiro. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.

“MEMENTO, HOMO, QUÍA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS.

“Lembra-te, ó homem, de que és pó e ao pó has de voltar.”

segunda-feira, 1 de maio de 2017

CELSO GARCIA - Arte Tumular - 380 - Cemitério da Consolação, São Paulo







ARTE TUMULAR
Base tumular em granito marrom polido composta em três níveis, dois laterais baixos e o central mais alto formatando a porta de entrada em bronze que dá acesso ao túmulo. Encimando o portal um grande vaso de bronze se destaca, representando a separação da alma do corpo. Na cabeceira tumular, ergue-se a lápide, em granito marrom bruto, também em três níveis, sendo a central em destaque e mais alta. Na parte central destaca-se um relevo em formato circular em bronze do busto do jornalista. Na parte inferior, encostado na base, um livro aberto em mármore branco, representando a predestinação, cumprimento da promessa em vida e crença através da palavra de Deus. Na parte lateral direita, uma placa enaltecendo e homenageando o jornalista.

Local: Cemitério da Consolação, São Paulo
Fotos: Douglas Nascimento
Descrição Tumular:Helio Rubiales
080




PERSONAGEM
Afonso Celso Garcia da Luz (Batatais, 15 de outubro de 1869 - São Paulo, 30 de maio de 1908),  foi um jornalista, advogado e político brasileiro.


Filho de Evaristo José Garcia e de Mariana Garcia da Luz, formou-se em direito pela Faculdade de São Paulo em 1895., dedicando-se  à advocacia e ao jornalismo.

Como jornalista trabalhou em veículos diversos, entre eles O Estado de S.Paulo.

Em 7 de janeiro de 1905 iniciou seu mandato como vereador de São Paulo, sendo reeleito na eleição seguinte, permanecendo no cargo até a sua morte.

Na Câmara Municipal, Celso Garcia foi membro da Comissão de Higiene e Saúde Pública e membro da Comissão de Justiça e Polícia.

Como vereador foi responsável por criar os bondes especiais para operários e combater as enchentes nas regiões ribeiras. É considerado um defensor dos operários, procurando ampliar os direitos dessa categoria.



Em sua homenagem a Avenida da Intendência, em São Paulo, foi batizada de Avenida Celso Garcia, nome oficializado pela Lei nº 1.086, de 15 de julho de 1908. Nessa mesma avenida há um busto de Celso Garcia, feito em bronze e granito, localizado exatamente na Praça Major Guilherme Rudge, no Brás.

MORTE
 Morreu em 30 de maio de 1908 de uma pneumonia dupla, encontra-se enterrado no Cemitério da Consolação.

Fonte: pt.wikipedia.org - São Paulo Antiga
Formação: Helio Rubiales

Nenhum comentário:

Postar um comentário