TEMÁTICA

Este espaço destacará o túmulo de personalidades famosas do meio artístico e histórico- cultural, sem qualquer conotação político-partidária ou religiosa doutrinária.


ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades famosas. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural brasileiro. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.

“MEMENTO, HOMO, QUÍA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS.

“Lembra-te, ó homem, de que és pó e ao pó has de voltar.”

terça-feira, 17 de novembro de 2015

SÔNIA RIBEIRO - Arte Tumular - 339 - Cemitério do Araçá, São Paulo

ARTE TUMULAR

Local: Cemitério do Araçá, São Paulo.



PERSONAGEM
Neyde Mocarzel Blota Junior, de nome artístico Sonia Ribeiro (São Paulo, 20 de março de 1930 — 26 de junho de 1987) foi uma apresentadora, atriz e produtora de rádio e televisão.
Morreu aos 57 anos de idade.

SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Sônia Ribeiro começou como radioatriz no Teatro de Manuel Durães, levada por Octávio Gabus Mendes. Aos dezesseis anos, casou-se com Blota Junior e, com ele, foi morar nos Estados Unidos em 1946. Lá, Sônia engravidou de seu primeiro filho, José Blota Neto, mas quando a criança estava por nascer, resolveram voltar para o Brasil.

Sônia produziu e apresentou inúmeros programas na Rádio Record, incluindo Só para mulheres e O Clube abre às cinco. Mais tarde, na TV Record, comandou Sábado com você, Gente's, Esta noite à meia noite, Fim de noite, Encontro com Sônia Ribeiro, entre outros.

Junto com Blota Junior, foi a apresentadora oficial do Troféu Roquette Pinto , do Show do Dia 7, do Troféu Chico Viola, do Prêmio Molière e dos festivais de música popular brasileira da TV Record.

Foi presidente da Sociedade Pestalozzi de São Paulo, nos anos sessenta. Como atriz de televisão, atuou na Família Trapo e em outras duas séries: Seu único pecado (1969) e Os fidalgos da casa mourisca (1972).

Do seu casamento com Blota Junior teve três filhos e oito netos.

MORTE
Foi acometida por um câncer de esôfago, vindo a falecer no Hospital Sírio-Libanês de São Paulo.

Fonte:pt.wikipedia.org
Formatação:Helio Rubiales

Nenhum comentário:

Postar um comentário