TEMÁTICA

Este espaço destacará o túmulo de personalidades famosas do meio artístico e histórico- cultural, sem qualquer conotação político-partidária ou religiosa doutrinária.


ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades famosas. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural brasileiro. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.

“MEMENTO, HOMO, QUÍA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS.

“Lembra-te, ó homem, de que és pó e ao pó has de voltar.”

terça-feira, 23 de julho de 2013

DOMINGUINHOS - Arte Tumular - 242 - Cemitério São Miguel, Garanhuns, Pernambuco



ARTE TUMULAR
PRIMEIRO SEPULTAMENTO
Lápide de granito em formato quadrado, sobre a superfície do gramado do cemitério, tendo no ângulo superior esquerdo uma placa de bronze com o seu nome e datas gravadas. No ângulo inferior direito uma placa de bronze identificando o túmulo. 
Local: Cemitério Morada da Paz, Recife, Pernambuco, Brasil
          Setor 02 - Quadra 17 - Lote 045 (Foi transferido para Garanhuns)
Fotos: Rafael Carneiro
Colaborador: Anderson Fidellis
Descrição tumular: Helio Rubiales


Placa de mármore provisória


SEGUNDO SEPULTAMENTO (Definitivo)






ARTE TUMULAR
O túmulo é constituído por uma grande base tumular com cerca de dois metros de altura, formando um portal em linha reta, composta por uma faixa de granito negro na parte superior e inferior, intermediada por  granito claro, interrompido por uma foto do cantor em aço escovado. Na parte central esquerda, gravado no granito um trecho de uma de suas musicas "De volta pro meu aconchego" como lápide, seguida por seu nome artístico em letras de aço e as respectivas datas.
Na parte frontal, em formato retangular de fronte para ao monumento o jazigo que encerra o seu corpo, fechado com blocos de concreto. O túmulo é protegido por um pequeno jardim .
Translado: O seu corpo foi transladado do cemitério Morada da Paz, em Recife para o atual.
Local: Cemitério São Miguel, Garanhuns, Pernambuco
Fotos: http://www.agresteviolento.com.br/
Descrição tumular: Helio Rubiales




PERSONAGEM
José Domingos de Morais (Garanhuns, 12 de fevereiro de 1941 - São Paulo, 23 de julho de 2013), conhecido como Dominguinhos, é um instrumentista, cantor e compositor brasileiro. Exímio sanfoneiro, teve como mestres nomes como Luiz Gonzaga e Orlando Silveira. Tem em sua formação musical influências de baião, bossa nova, choro, forró, xote, jazz,etc.
Morreu aos 72 anos de idade.
SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Em 2002, Dominguinhos foi vencedor do Grammy Latino com o CD Chegando de Mansinho. Após cinco anos sem lançar um trabalho solo, Dominguinhos voltou em 2006 a gravar pela Eldorado na qual Conterrâneos 2006, agraciado no Prêmio TIM (2007) na categoria Melhor Cantor Regional. Em 2007, Dominguinhos, concorreu ao 8º Grammy Latino com mesmo álbum na categoria melhor disco regional. Em 2008, Dominguinhos foi o grande homenageado do Prêmio Tim de Música Brasileira. Em 2010, foi o vencedor do Prêmio Shell de Música 2010.
 PROBLEMAS DE SÁUDE
No final de 2012, Dominguinhos teve problemas relacionados à arritmia cardíaca e infecção respiratória e foi internado em Recife, sendo posteriormente transferido para o Hospital Sírio Libanês em São Paulo. Ele lutava havia seis anos contra um câncer de pulmão.
MORTE
De acordo com o hospital Sírio-Libanês, o músico morreu às 18h em decorrência de complicações infecciosas e cardíacas.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Um comentário:

  1. As fotos do caixão descendo à cova não são essas. Já era noite quando ele foi sepultado. Veja o lik do vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=AxFoYwANOkE

    ResponderExcluir