TEMÁTICA

Este espaço destacará o túmulo de personalidades famosas do meio artístico e histórico- cultural, sem qualquer conotação político-partidária ou religiosa doutrinária.


ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades famosas. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural brasileiro. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.

“MEMENTO, HOMO, QUÍA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS.

“Lembra-te, ó homem, de que és pó e ao pó has de voltar.”

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

ORESTES QUÉRCIA - 142 - Arte Tumular - Cemitério do Morumbi, São Paulo



Foto ilustrativa

ARTE TUMULAR
Sepultado no túmulo da família, sob o gramado do cemitério. Uma placa de bronze com o nome do ex-governador e datas sobre o gramado, identifica o túmulo
LOCAL: Cemitério do Morumbi, São Paulo, Brasil
Descrição tumular: Helio Rubiales
PERSONAGEM
Orestes Quércia (Pedregulho18 de agosto de 1938 — São Paulo24 de dezembro de2010) foi um político brasileiro. Foi o 28° governador do estado de São Paulo.
Morreu aos 72 anos de idade
BIOGRAFIA
Orestes Quércia mudou-se ainda jovem com a sua família para Campinas, onde se formou em jornalismo. Era também advogado e administrador de empresas formado em 1962 pela Pontifícia Universidade Católica.
Foi casado com Alaide Barbosa Ulson desde os anos 1980.
Filho de Otávio Quércia e Isaura Roque Quércia, Orestes Quércia morou em Franca e a seguir emCampinas para onde mudou acompanhando a família e lá foi eleito vice-presidente do grêmio estudantil da Escola Normal Livre. Nessa época ingressou como repórter do Diário do Povo e foi aprovado no vestibular da Faculdade de Direito da Universidade Católica de Campinas, onde foi diretor do jornal do Centro Acadêmico 16 de Abril e fundou a Universidade de Cultura Popular, ligada à Universidade Católica de Campinas. Locutor (1959-1963) da Rádio Cultura e da Rádio Brasil, trabalhou no Jornal de Campinas e na sucursal do Última Hora. A seguir presidiu a Associação Campinense de Imprensa e trabalhou no Departamento de Estradas de Rodagem como assistente de produção.
MORTE
O ex-governador Orestes Quércia morreu numa véspera de Natal, aos 72 anos, vítima de câncer na próstata, de acordo com o hospital Sírio-Libanês, na capital paulista. Ele havia tratado a doença há 10 anos, mas o tumor reincidiu, levando-o a desistir da candidatura ao Senado. Segundo o assessor de 

Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário:

Postar um comentário