TEMÁTICA

Este espaço destacará o túmulo de personalidades famosas do meio artístico e histórico- cultural, sem qualquer conotação político-partidária ou religiosa doutrinária.


ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades famosas. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural brasileiro. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.

“MEMENTO, HOMO, QUÍA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS.

“Lembra-te, ó homem, de que és pó e ao pó has de voltar.”

MÚSICA

sábado, 8 de maio de 2010

ANTONIO DA ROCHA MARMO (Santo do Povo) - 128 - Arte Tumular-Cemitério da Consolação, São Paulo



ARTE TUMULAR
Conjunto escultórico em bronze e granito polido. Do granito negro surge uma imagem em relevo de Cristo com uma taça na mão. Logo na frente, uma escultura de Antoninho no tamanho natural, com uma Biblia na mão esquerda e com a mão direita em posição de benção. Atrás de todo o conjunto, num segundo plano eleva-se um cruz, também em granito negro.
Em todos os lugares disponíveis do túmulo há uma infinidade de placas fixadas pelos fiéis.
LOCAL: Cemitério da Consolação, São Paulo
               Quadra 80, Terreno 6
Descrição tumular: Helio Rubiales
024

PERSONAGEM
Antônio da Rocha Marmo (São Paulo, 19 de outubro de 1918 - São Paulo, 21 de dezembro de 1930) foi uma criança católica paulista a quem se atribuia o dom de predizer acontecimentos futuros. Teria inclusive previsto a própria morte.
Morreu aos 12 anos de idade
BIOGRAFIA
Desde pequeno, segundo relato de seus familiares, Antoninho tinha a mania de fazer altares e simular missas, era um grande amigo da mãe e muito inteligente quanto a assuntos polêmicos. Foi considerado um santo pela população de São Paulo, por agraciar os pedidos de curas. Faleceu de tuberculose aos 12 anos. Sepultado no Cemitério da Consolação, seu túmulo, localizado na quadra 80, terreno 6 (Q.80, T.6), é constantemente visitado por devotos que lhe pedem auxílio. Antoninho,ignorado pela Igreja, tornou-se objeto de veneração a céu aberto e passou a ser conhecido como Santo Antoninho. Hoje em dia, é conhecido como o Santo do Povo.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação e pesquisa: Helio Rubiales

5 comentários:

  1. acredito q até após a morte poderemos ajudar, acredito muito em reencarnação.

    ResponderExcluir
  2. Antoninho não acreditava em reencarnação. Tinha certeza de que iria diretamente para o Céu, viver com Nosso Senhor Jesus Cristo e com os anjos, sem precisar ficar "reencarnando" milhares de vezes. Podemos nos ajudar após a morte pedindo a Deus, se estivermos perto dEle.

    ResponderExcluir
  3. Exitem muitos santos anonimos que nao necessitam de aval da Igreja para serem venerados pelo povo...Vox populi,vox Dei(A voz do povo e a voz de Deus)

    ResponderExcluir
  4. tive varios pedidos atendidos pelo SANTO ANTONINHO sempre que vou a capital faço questao de ir ao seu sepulcro,e vou com muita felicidade.

    ResponderExcluir
  5. Ganhei quando nasci uma medalhinha de Santo Antoninho com um pedacinho de sua roupa, são 61 anos que me acompanha. Sabe, nunca fiz nenhum pedido a ele, mas tenho um amor grande pelo santinho.
    Que ele esteja abençoando a cada um com sua divina luz. Amém.

    ResponderExcluir