TEMÁTICA

Este espaço destacará o túmulo de personalidades famosas do meio artístico e histórico- cultural, sem qualquer conotação político-partidária ou religiosa doutrinária.


ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades famosas. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural brasileiro. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.

“MEMENTO, HOMO, QUÍA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS.

“Lembra-te, ó homem, de que és pó e ao pó has de voltar.”

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

EVALDO BRAGA - Arte Tumular - 273 - Cemitério São João Batista, Rio de Janeiro



ARTE TUMULAR
Tumulo em granito marrom rustico em formato retangular com cerca de 80 cm. de altura. Na cabeceira tumular, disposta lateralmente em um dos lados maiores da formas retangular, uma base, também em granito (lápide). O nome do cantor está no tampo .
Local: Cemitério São João Barista, Rio de Janeiro
Fotos: Emanuel Messias
Descrição tumular: Helio Rubiales

PERSONAGEM
Evaldo Braga (Campos dos Goytacazes, 28 de setembro de ? — Areal, 31 de janeiro de 1973) foi um cantor e compositor brasileiro de música brega e black music.
SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
 O cantor foi supostamente abandonado por sua mãe, uma prostituta, em um cesto de lixo, no entanto no documentário Evaldo Braga – O Ídolo Negro, Antônio C. Braga, que diz ser seu irmão, conta que Evaldo seria filho de Antônio Braga com uma amante. Então, o pai, por conta da rejeição da mulher, teria entregue o menino a uma senhora. Sem conhecer seus pais, ele viveu parte da sua infância nas ruas, chegando a ser internado no SAM (Serviço de Amparo ao Menor),2 atual fundação CASA, onde ficou por vinte anos. Conheceu em 1969, Osmar Navarro, o produtor e compositor, que o levou para gravar seu primeiro disco, o compacto "Só Quero", que atingiu o topo das paradas musicais em 1971 e vendeu mais de 150 mil cópias. Lançou seu primeiro álbum, O Ídolo Negro, sob o selo Polydor, da gravadora Phonogram, no mesmo ano. No ano seguinte, lançou o Volume 2, que continha "Sorria, Sorria", uma canção em parceria com Carmen Lúcia, que se tornou um hit, consagrando o cantor.
MORTE
 O cantor morreu em um acidente de carro na BR-3, em 31 de janeiro de 1973, e foi enterrado no cemitério São João Batista. Diversos álbuns e LPs póstumos foram lançados em homenagem ao cantor
Fonte: pot.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales


2 comentários:

  1. Muito linda essa homenagem ao nosso grande e eterno ídolo da música popular brasileira, Evaldo Braga parabéns Emanuel Messias.

    ResponderExcluir
  2. Pofavor visita o tumulo do ator luiz macas que esta localizado no cemiterio sao joao batista e posta pofavor

    ResponderExcluir